Parceria UNESCO, Intervozes, LAPCOM/UnB e NETCCON/UFRJ incentivará discussão sobre indicadores de comunicação no Brasil

Brasília, 20/4/2009 – A UNESCO acaba de fechar uma parceria com três organizações brasileiras para aprofundar no país o debate sobre indicadores de comunicação. A iniciativa tem como base o documento do Programa Internacional para o Desenvolvimento da Comunicação (IPDC)/UNESCO que trata de indicadores de desenvolvimento da mídia.

O objetivo, no Brasil, é estender esta discussão também para o campo de indicadores do direito humano à comunicação a partir de uma pesquisa sobre o tema desenvolvida nos últimos anos pelo Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social. Além do Intervozes, são parceiros do novo projeto o Laboratório de Políticas de Comunicação da Universidade de Brasília (LAPCOM) e o Núcleo de Estudos Transdisciplinares de Comunicação e Consciência da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NETCCON).

A ideia é promover o conhecimento e o debate público sobre este tema, buscando identificar os desafios de implementação, mapear possíveis instituições parceiras e construir legitimidade para a proposta a partir do diálogo com as diversas organizações e instituições ligadas à comunicação, incluindo o Poder Público, empresas e a sociedade civil organizada. A iniciativa é fundamental diante da ausência de referências objetivas para mensurar o grau de desenvolvimento da mídia e de efetivação do direito humano à comunicação no Brasil.

Será dada ênfase especial a universidades e estudantes de jornalismo, com a realização de debates sobre o tema em três capitais do país. Também está prevista a realização de um seminário internacional destinado a validar uma proposta de indicadores com a participação de especialistas e membros do IPDC.

A indicação do IPDC é que em cada país devem ser construídos indicadores que, ao mesmo tempo, respondam ao quadro de referência proposto pela instituição e dialoguem com a realidade local. Neste momento, o programa busca promover, em âmbito mundial, o desenvolvimento e a aplicação piloto desses indicadores. A intenção das quatro instituições parceiras é viabilizar, no futuro, a aplicação destes indicadores no Brasil.

http://www.brasilia.unesco.org/noticias/ultimas/parceria-debatera-indicadores-de-comunicacao-no-brasil

Criamos o Território JPPS, a rede social on line do Curso JPPS, construído com a ferramenta ning

Neste final de março de 2009 entra no ar o Território JPPS ( http://territoriojpps.ning.com ), a rede social de nosso curso. Isto só foi possível graças à sugestão de Egeu Laus e à formação de um GT formado por Egeu Laus, Luiz Fernando Dudu e Flávia Ribeiro, alunos e ex-aluno do curso.

Na abertura do Território está lea escrito nosso compromisso:

Somos pessoas conscientes de que a condição humana é a de comunicar, e assim construir vida em sociedade; ou, então, não-comunicar e mergulhar na violência.

A oportunidade que está aberta na sucessão de crises é, portanto, um desafio de comunicação: para a comunicação, para os comunicadores, para a capacidade humana de comunicar.

Em rede, potencializamos nossas formações como ativistas, cientistas políticos, jornalistas, comunicadores, pensadores, psicólogos, servidores públicos, médicos, assistentes sociais, executivos, estudantes e profissionais de muitas áreas da complexidade humana, de múltiplos modos lideranças sociais de redes, movimentos e organizações dos três setores, reunidos pelas questões que movem o Curso de Extensão e Disciplina JPPS-Jornalismo de Políticas Públicas Sociais, criado em 2007/1 pelo Núcleo de Estudos Transdisciplinares de Comunicação e Consciência-NETCCON.ECO.UFRJ em convênio com a ANDI.

O NETCCON constrói em rede, e na conversa com nossos convidados e interessados em nosso trabalho, um pensamento novo, consciente de que nesta era pós-coletivista e pós-individualista se experimenta o vazio (que pode ser percebido como liquidez) e a imensa oportunidade de novas formas de pertencimento que não sejam as tentativas de relacionar-se com este vazio através do consumo, do medo, do produtivismo, da luta política auto-referenciada e da devoção tecnológica.

Por isto são fundamentos do JPPS:
(1) a superação da política do medo e da consequente amnésia que gera impossibilidade em todos os campos, o que, em termos acadêmicos, se manifesta na dificuldade de dar respostas teórico- operacionais aos desafios enfrentados pela Sociedade;
(2) a gestão sustentável dos estados mentais (do fluxo de conceitos) de maneira a valorizar a responsabilidade pessoal, a verdade, a virtude, a confiança e a objetividade, através dos quais é possivel o vigor do Direito à Comunicação, ;
(3) a decisão pela generosidade como fonte de referência para a moralidade do ato, entendida a generosidade não como caridade, mas como compaixão pelo sofrimento e alegria pela felicidade do outro, que sou eu;
(4) a força da não-violência e da responsabilidade socioambiental para o encaminhamento da transformação social e a superação dos fundamentalismos de todas as ordens.

Estes fundamentos falam da economia psico-social da Comunicação (esta entendida como condição do bios, do humano, do planeta e do cosmos) a cuja construção o NETCCON se dedica, no quadro da Teoria Sustentável da Comunicação que o Prof. Evandro Vieira Ouriques vem desdobrando, em rede, desde 2002.

Neste sentido o Território JPPS acolhe interativamente, para a fala e a escuta, pessoas com múltiplas perspectivas que têm algo em comum: considerarem urgente o vigor do “espírito público” e estarem dispostas a entender mais e mais que este se manifesta a partir de uma efetiva e sustentada mudança de atitude por parte da pessoa, por parte da rede, por parte da organização.

Somos portanto amigos e amigas, por escolha, uma família de pessoas físicas, jurídicas e redes agregadas na continuada construção deste destino comum.

Tratarei nesta quarta do tema Esquizofrenia Social e Gestão da Mente Sustentável® no Encontros do Futuro, uma realização do NEF.PUC.SP, da Pós em Administração da PUC.SP e do GEPI-Grupo de Estudos e Pesquisa em Interdisciplinaridade.PUC-SP

O Núcleo de Estudos do Futuro da PUC-São Paulo, o Programa de Pós-Graduação em Administração.PUC-SP o GEPI-Grupo de Estudos e Pesquisa em Interdisciplinaridade.PUC-SP convidam para o próximo ENCONTROS COM O FUTURO, quando o Prof. Dr. Evandro Vieira Ouriques e a psicanalista Elza Araújo tratarão do tema Esquizofrenia Social e Gestão da Mente Sustentável, o primeiro tema de um livro da psicalista e o segundo a metodologia criada pelo especialista em Comunicação em 2005.

A relação com as mudanças aproxima os estados mentais (pensamentos, perceptos e afetos) do presente ao imaginário do futuro, e nessa ponte mental-temporal, constróem-se os caminhos que podem persistir na insustentabilidade ou bem conscientizar e mobilizar o cidadão e a sociedade para o bem comum. O re-encontro do especialista em Comunicação Evandro Vieira Ouriques com a psicanalista Elza Pádua tem como objetivo aprofundar nossa reflexão, e aprimorar nossa sensibilidade para avançar no diálogo entre o subjetivo e o objetivo , o individual e o coletivo, na construção de um futuro sustentável.

Prof. Dr. Evandro Vieira Ouriques

Criador do método GMS-Gestão da Mente Sustentável®: o Quarto Bottom Line (2005) é fundador e responsável pelo NETCCON-Núcleo de Estudos Transdisciplinares de Comunicação e Consciência da UFRJ. É cientista político, jornalista, gestor cultural, terapeuta de base analítica e escritor, atua também no campo das relações entre comunicação e políticas públicas sociais; bem como Diretor de Comunicação e Cultura do NEF.

Convidada Especial: Elza Pádua

Especialista em Psicologia e Comunicação Social e Autora do livro “Esquizofrenia Social”,  Elza revela o ser contemporâneo à luz da psicanálise, em sua dicotomia e fragmentação.

27 de agosto de 2008  –  das 9h às 12h
Auditório Banespa – Rua Ministro de Godói, 965 – Térreo [ao lado da Biblioteca]
VAGAS LIMITADAS
Inscrições gratuitas através do site http://www.nef.org.br <http://www.nef.org.br/>                      
Informações pelo telefone 2604-8650 ou nef@nef.org.br <mailto:rosarizzinef@yahoo.com.br>